domingo, 13 de junho de 2010

Leffe Blonde

Descrição comercial:
"A Leffe Blonde é seca, frutada e levemente condimentada. Por ser encorpada e muito cremosa, apresenta um perfeito balanço de força e finesse. A cerveja possui um delicado aroma de malte e uma sutil doçura ao final, sendo a companhia perfeita para refeições leves, como peixes e saladas. Histórico Produzida desde o século 13 pelos monges da Abadia Belga de Leffe, a marca Leffe é a cerveja tipo Abadia mais consumida no mundo. A tradicional receita é a mesma desde 1240. A cerveja de alta fermentação é destinada aos apreciadores de cervejas especiais e deve ser lentamente saboreada para a percepção do sofisticado e complexo sabor de um líquido com séculos de tradição."

Minhas impressões:
"Aparência âmbar puxado para o claro, com creme denso que forma relevos enquanto desaparece. A sensação inicial é ótima, cheia de personalidade. Tem corpo leve e aguado, amargo e doce no início. Tem final seco sem exagero. Percebe-se um leve álcool. Sabor e aromas se acompanham, equilibrados, apresentando cravo e especiarias. O lúpulo é sentido também. Uma delícia de breja! Incrível ser vendida aqui no Brasil por preços acessíveis."
NOTA 8

Leffe Brune

Meu deus!!! Fiquei quase uma semana sem postar. Peço desculpas a meus amigos, mas hoje volto com força total e sempre atrás do objetivo de postar pelo menos uma cerveja por dia.

Hoje falo das duas Leffes, começando pela Brune. Me lembro de ter comprado há muito tempo atrás, mas pelas suas características tive que comprar outras vezes, então nunca pude esquecer o sabor dessas duas.


Agora, minhas considerações sobre ela:

"Aparência linda, com creme bege e muito durador, que fica nas paredes da taça. O líquido, marrom e completamente translúcido, tem bolhas subindo constantemente que parecem que nunca vão acabar...
Corpo leve para médio, com textura aguada, tem início amargo e doce do malte tostado com toque leve de chocolate. Com duração boa, deixa um paladar levemente seco na boca, que pede por mais um gole, depois mais um gole, mais um gole, e por aí vai-se a garrafinha."
NOTA 7,5

domingo, 6 de junho de 2010

Skol Beats


No embalo do Fondue, como queríamos algo mais leve, compramos uma porção de Skol Beats, segue uma breve descrição comercial dela:

A Skol lançou em 2003 um produto com características únicas em uma embalagem inovadora (e premiada), Skol Beats. Fruto de um ano de pesquisa, análise e desenvolvimento, a bebida tem todas as características que o consumidor deseja, e para acompanhar uma boa balada: tem teor alcoólico na medida certa (5,2o), menor amargor, não deixa sabor residual na boca além de ser mais leve e refrescante que as outras cervejas tipo pilsen no mercado.



"Extremante leve para dias de calor extremo.
Corpo extremamente leve com pouca formaçao de espuma sem nenhuma persitência. Aroma leve de cerais não maltados, bem estranho. Sabor extremamente leve. Sem retrogosto.  Beba gelada, mas bem gelada, mata a sede."
NOTA 6

Kaiser Bock

     Amigos, acabamos de terminar uma noite de fondue aqui em casa e não poderia deixar de faltar algumas resenhas das cervejas que foram provadas hoje. Começamos com a Kaiser Bock, a cerveja que sempre me faz esperar pelo inverno para poder degustá-la novamente.

     "Coloração avermelhada, espuma bege densa, volumosa e de média duração, deixando uma fina camada perene. Ótimo aroma, que se desprende bem, com notas de malte torrado, madeira e caramelo. O sabor segue o aroma. O final é tostado e levemente amargo. Cerveja agradável, muito boa! Ela parece melhorar a cada ano. É disparada a melhor da Kaiser, sem nenhuma dúvida."
NOTA 7,5

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Heineken

    Ontem estava eu aqui em casa quando resolvi fazer um fondue de queijo com minha namorada.
    Como não sou muito chegado em vinhos, optei pela boa e velha Heineken. Confesso que não combinou tanto quanto um bom vinho, mas me agradou do mesmo jeito. A Heineken é uma das cervejas mais vendidas no mundo, talvez porque ela é comercializada em muitos países, talvez também pelo seu gosto incomparável.

Vamos à minha resenha do dia:
"Logo de início, algo muito positivo: o lúpulo explode no aroma, o que não é muito comum nesse tipo de cerveja. O sabor segue a mesma linha do aroma, mais lupulado que maltado, mas não tão evidente. O amargor dessa cerveja é agradável, deixando seu conjunto equilibrado. Uma de minhas preferidas."
NOTA 8